quinta-feira, 24 de março de 2011

Da janela daquele quarto vi um beija-flor parado, concentrado a ler partituras invisiveis, inscritas por uma saudade nos fios de luz que atravessam telhados.

3 comentários:

  1. Lindo seu blog, Carol! Parabéns!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  2. era o neguinho da beija flor compondo mais um samba... hehehe

    abs!

    ResponderExcluir